29 de nov de 2009

APÓS DENÚNCIAS, PDOT PODE SER ANULADO

PARTIDOS DE OPOSIÇÃO AO
GOVERNO DO DF IRÃO PEDIR
A ANULAÇÃO DO PDOT POR
SUSPEITA DE PROPRINAS NA
CÂMARA LEGISLATIVA DO DF




http://www.blogdapaola.com.br


O presidente de um partido de oposição ao governo Arruda vai entrar na próxima terça-feira (1º) com uma ação no Tribunal de Justiça do DF pedindo a anulação da votação do projeto de Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) na Câmara Legislativa. A justificativa são as denúncias da Operação Caixa de Pandora, que suspeitam de propina para aprovação da proposta.

Em seu depoimento à Polícia Federal, o ex-secretário Durval Barbosa afirma que operadores dentro do GDF recolheram dinheiro com as empresas que se beneficiariam com o PDOT para pagar os distritais e assegurar a aprovação do Plano Diretor. “Isso não pode ficar assim. Essa denúncia indica o comprometimento da votação. É preciso anular e fazer tudo de novo”, diz o presidente.

O presidente ainda propõe que o presidente do TJDF assuma o governo para comandar o processo de saneamento da cidade. “Temos boa parte do Executivo e do Legislativo envolvida nas denúncias’, explica.

24 de nov de 2009

CÂMARA LEGISLATIVA DÁ O TIRO DE MISERICÓRDIA NO PARQUE DO GUARÁ. AGORA A BRIGA IRÁ PARA A JUSTIÇA.


O artigo 285 encontra-se entre outros artigos do
DODF n.197 de 9 de outubro de 2009 que
tiveram o
veto derrubado em votação na Câmara
Legislativa.
Ao contrário do que declarou o governador
Arruda, o mesmo liberou
os deputados aliados ao seu
governo para votarem como quisessem,

ou seja, o governador deixou que a Câmara cometesse
mais essa ilegalidade, contrariando o apelo de milhares
de moradores do Guará.



Conforme noticiado há meses, o artigo 285 do PDOT que permite a regularização fundiária do Parque do Guará (que é protegido por lei) infelizmente foi finalmente sancionado pelo Presidente da Câmara Legislativa.

Agora a discussão irá para a justiça e provavelmente uma ADIN (ação direta de inconstitucionalidade) será feita pelo Ministério Público para que e os efeitos deste artigo sejam suspensos pois, conforme a Lei Orgânica do Distrito Federal, que é a lei maior do DF, as terras pública não serão destinadas a particulares a qualquer pretexto. Mas parece que os distritais ou não leram ou simplesmente ignoram a Lei Orgânica do Distrito Federal.

Mais uma vez a população está perplexa com tal decisão e pelo visto, o Parque do Guará corre sério risco de se tornar efetivamente uma área habitacional, ao arrepio das inúmeras leis que protegem esta área, inclusive da própria Constituição Federal e, o mais inusitado é que o Ministério do Meio Ambiente, que fica há 20 km desta área, até agora não se manifestou e nem o próprio ministro não deu nenhuma declaração sobre este absurdo que está ocorrendo nas barbas do governo federal.


DIARIO OFICIAL DO DISTRITO FEDERAL QUE APROVA A REVISÃO DO PDOT, NO QUAL ESTÁ INCLUSO O ARTIGO 285, QUE ADMITE A ÁREA DO PARQUE DO GUARÁ PARA FIM DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA:

http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diariooficial/2009/10_Outubro/DODF%20197%2009%2010%2009/Se%C3%A7%C3%A3o01-%20197.pdf

20 de nov de 2009

OPERAÇÃO BOTOX: MAQUIAGEM NOS PARQUES AMENIZA, MAS NÃO RESOLVE!

MAIS UMA VEZ O GOVERNO PENSA
QUE A POPULAÇÃO É BOBA!
QUEREMOS A IMPLANTAÇÃO DO
PARQUE DO GUARÁ JA!


Brasília Renovada começa nesta quinta-feira (19)

18/11/2009 19h30
Programa Brasília Renovada será lançado nesta quinta-feira (19), às 9h, no estacionamento do estádio Mané Garrincha. Cerca de mil equipamentos, entre tratores, retroescavadeiras, rolos, patrolas, tratores de esteiras, e mais aproximadamente 1.500 trabalhadores estarão nas ruas a partir de amanhã, para executar os trabalhos de manutenção e construção de vias, parques e jardins.

De acordo com o presidente da Novacap, Luiz Carlos Pietschmann, a ideia é dar mais atenção aos serviços de solução mais rápida. “Às vezes, é uma coisa mínima, mas que causa grandes transtornos. Nosso pessoal estará lá para solucionar o problema antes de incomodar a população”, explica. São trabalhos de tapa-buraco, roçagem de grama, poda ou corte de árvores, entre outros.

O Brasília Renovada é dividido em cinco grandes equipes: Parques e Jardins, Manutenção de Vias, Patrulha Mecanizada, Manutenção e Apoio e Pavimentação de Vias. Todos os equipamentos estarão identificados com adesivos, assim como os trabalhadores estarão uniformizados.

Da redação do Jornal Alô Brasília

17 de nov de 2009

Rede Globo: Ibram gasta mais com aluguel do que com parques


SEM COMENTÁRIOS! ESSE É O COMPROMISSO

DE QUASE TODOS OS POLÍTICOS
COM O PARQUE DO GUARÁ: NENHUM



13 de nov de 2009

Atores saem em defesa do meio ambiente, por meio de carta aberta


AMAZÔNIA PARA SEMPRE
http://www.amazoniaparasempre.com.br/

Idealização e Projeto
CHRISTIANE TORLONI
ctorloni@amazoniaparasempre.com.br
VICTOR FASANO
vfasano@amazoniaparasempre.com.br

Texto
JUCA DE OLIVEIRA
joliveira@amazoniaparasempre.com.br

Fotografias
ARAQUÉM ALCÂNTARA
FRANCISCO CARRERA

Músicas
BACHIANAS BRASILEIRAS Nº 5 - HEITOR VILLA LOBOS

Narração
CHRISTIANE TORLONI (Português)
JUCA DE OLIVEIRA (Português)
VICTOR FASANO (Português e Inglês)

11 de nov de 2009

UTILIDADE PÚBLICA: VOCÊ SABE O QUE É PERMACULTURA?

Telhado Verde. Ajuda a reduzir o barulho dentro de casa e a manter a temperatura constante e, além de grama, o telhado verde pode receber flores, arbustos, ervas medicinais ou uma pequena horta.


Um movimento silencioso está em curso no país e é formado por pessoas que buscam uma vida sustentável, que tenha na integração com a natureza a base para a alimentação, moradia e subsistência, onde tecnologias simples podem promover a sonhada sustentabilidade.


A Permacultura, em rápidas palavras, trabalha no desenvolvimento de soluções práticas para os problemas atuais das populações brasileiras, incluindo estratégias de habitação ecológica, saneamento responsável, energia renovável, segurança alimentar, cuidado com a água e processos de educação de forma vivenciada.


Acesse o site abaixo e veja um dos maiores acervos sobre projetos sustentáveis (casas, agricultura, alimentação saudável etc)

http://permacoletivo.wordpress.com/materiais-para-downloads/

Acesse também:
O IPEC – Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado (fica em Pirenópolis)
http://www.ecocentro.org/menu.do?acao=ecocentro


CONSUMA PRODUTOS ORGÂNICOS E
TENHA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL


Vem aí o V encontro de Educadores Ambientais do DF


ALGUMAS PESSOAS ESTÃO DIZENDO QUE ESTE BLOG SÓ FAZ CRÍTICAS AO GOVERNO. MAS ATÉ AGORA NÃO TIVEMOS MOTIVOS PARA ELOGIAR. AO INVÉS DE FAZER EVENTOS EM VÉSPERA DE ELEIÇÕES, PORQUE O GOVERNO PASSOU TODO ESSE TEMPO SEM FAZER ABSOLUTAMENTE NADA PELO MEIO AMBIENTE NO DISTRITO FEDERAL E NO GUARÁ?


DEMAGOGOS DE PLANTÃO:
O POVO NÃO É BOBO E VAI COBRAR A DÍVIDA AMBIENTAL DOS POLÍTICOS NA HORA CERTA!



09/11/2009 17h00
Caminhos construídos e olhares que dialogam é o tema do V Encontro de Educadores do DF, a ser realizado pela Secretaria de Educação, por intermédio da Escola da Natureza e do Ibram – Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do DF, em conjunto com instituições governamentais e não governamentais.

O evento ocorrerá no Auditório D. João VI da Imprensa Nacional, SIG Quadra 6-Lote 800. A solenidade de abertura será às 15h do dia 11. Os encontros, nos dias 12 e 13, serão das 8h às 12h e das 13h às 18h.

O objetivo é montar ações significativas da educação ambiental voltadas para a prática cotidiana e discutir caminhos percorridos ao longo das experiências obtidas na busca da unicidade pela diversidade.

Estão previstas palestras, mesas-redondas, painéis, apresentações artísticas, coquetel e cafés. Durante o evento será lançada a Revista Recaminho, uma publicação do Ibram, contendo experiências que serão mostradas às mesas-redondas. Estará disponível também o Catálogo de Educadores Ambientais do Distrito Federal atualizado, organizado pela Escola da Natureza.

Também haverá inscrições para o painel Educação Ambiental: Experiências Exitosas, que estará em exposição, no hall durante o evento, onde seus coordenadores poderão apresentar suas atividades aos interessados.

Da redação do Jornal Alô Brasília

9 de nov de 2009

MUITAS OBRAS NO GUARÁ E NO DF. PARQUE QUE É BOM ATÉ AGORA NADA!


Esperamos que TODAS AS LIDERANÇAS LOCAIS entrem nessa luta que é de todos os moradores comprometidos com a cidade, e não fiquem só no discurso demagógico. O meio ambiente é de todos, independente de preferências.

Certamente que as várias obras feitas hoje no Guará trarão melhorias para a cidade mas sabemos bem que tais obras são obrigação do poder público. Se houvesse o mesmo empenho para questões ambientais no Guará, talvez o parque já estaria implantado há muitos anos. E parece que até mesmo em países desenvolvidos os governos agem com o mesmo descaso.

Somente após a mobilização da população é que o governo finalmente fez o que deveria fazer, lá em Nova Iorque. É bem parecido com o que ocorre hoje no Parque do Guará: é preciso manter uma mobilização popular para que o governo cumpra o que é obrigado a fazer por lei, infelizmente.

A população do Guará espera que o GDF siga a tendência mundial e preserve o meio ambiente e a qualidade de vida de uma das cidades mais planejadas do Brasil, e pare de seguir na contramão do desenvolvimento sustentável.

Implantar o Parque do Guará é muito mais barato que qualquer outra iniciativa, basta cumprir o que está na lei, já que o atual governo se auto intitula o defensor da legalidade. Esperamos que aqui não seja necessário, futuramente, que parques artificiais sejam construidos e para que isso não ocorra basta apenas que a lei seja cumprida e preservar o verde que temos HOJE.

PROGRAMA BRASÍLIA 21: MORADOR, PARCIPE E AJUDE NA QUALIDADE DE VIDA DA SUA CIDADE

CRONOGRAMA DEFINITIVO

PROGRAMA BRASÍLIA CIDADE 21

O GDF não deu ampla divulgação a estas reuniões e depois vão dizer que teve ampla participação da população, o que não é verdade. O governo, pelo visto, se utiliza do tema meio ambiente para fazer propaganda, infelizmente.

ATIVIDADES

DATAS

1º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: Lago Norte – RA XVIII; Varjão – RA XXIII; Park Way – RA XXIV; Lago Sul – RA XVI.

05/11/09

2º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: SIA – RA XXIX; SCIA – RA XXV; Núcleo Bandeirante – RA VIII; Riacho Fundo – RA XVII; Guará – RA X; Candangolândia – RA XIX.

07/11/09

3º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: Taguatinga - RA III; Ceilândia - RA IX; Samambaia - RA XII; Brazlândia – RA IV; Águas Claras – RA XX; Vicente Pires – RA XXX.

14/11/09

4º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: Sobradinho - RA V; Sobradinho II - RA XXVI; Planaltina - RA VI.

21/11/09

5º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: Paranoá - RA VII; São Sebastião - RA XIV; Jardim Botânico - RA XXVII; Itapoã - RA XXVIII.

28/11/09

6º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: Recanto das Emas - RA XV; Riacho Fundo II – RA XXI; Gama - RA II; Santa Maria - RA XIII.

5/12/09

7º Seminário Regional – Pré-Conferência da Agenda 21: Brasília – RA I; Cruzeiro – RA XI; Sudoeste/Octogonal – RA XXII.

12/12/09

I Conferência da Agenda 21 do Distrito Federal.

03/2010

4 de nov de 2009

AGENDA 21 no Guará

Neste Sábado dia 07/11/2009 haverá um debate sobre a implantaçao da AGENDA 21 no Guará e RA's limites, das 08h às 18h30 no Teatro da Administração do Guará. Esse é um momento importante para discutirmos as questões relativas a nossa cidade e solicitarmos a definitiva implantação do Parque Ecólogico do Guará - Ezechias Heringer - por parte do poder público.

A presença de todos é de fundamental importância!
PARTICIPE!

1 de nov de 2009

UNIDADES DE CONSEVAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL


http://www.brasil-turismo.com/mapas/df-ambiente.htm

NESTE SITE VOCÊ ENCONTRA VÁRIOS MAPAS DO DF, EXTREMAMENTE ÚTIL PARA ESTUDANTES EM GERAL, ECOLOGISTAS E LÍDERES COMUNITÁRIOS INTERESSADOS EM SABER OS LIMITES DAS ÁREAS DE CONSERVAÇÃO NO DF. ESTE MAPA EXISTE DESDE DE 2002 E FICA A PERGUNTA: SERÁ QUE O GDF E OS DISTRITAIS NÃO SABIAM DISSO? É TRISTE CONSTATAR QUE A CÂMARA LEGISLATIVA CRIA LEIS SEM ESTUDOS PRÉVIOS, ÀS PRESSAS E COM INTERESSES OBSCUROS.

É PRECISO ABRIR A CAIXA PRETA
DA CÂMARA LEGISLATIVA.


http://www.brasil-turismo.com/mapas/df-ambiente.htm

Bacia Hidrográfica do lago Paranoá terá gestão participativa em 2010


GDF ESTIMULA A EXPLOSÃO POPULACIONAL NO DF E FAVORECE A ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA, MAS NÃO DIZ DE ONDE VIRÁ A ÁGUA, ENERGIA, EMPREGOS, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA ETC PARA TANTA GENTE, E TAMBÉM NÃO DIZ PRA ONDE IRÁ TODO O LIXO E ESGOTO PRODUZIDO POR TANTAS NOVAS OCUPAÇÕES. ENQUANTO ISSO, A EXPLORAÇÃO DO MEIO AMBIENTE SEM COMPESAÇÃO E SEM CRITÉRIO CONTINUA.


Clique no mapa e veja em qual bacia está a sua cidade

http://www.jornaldaasanorte.com/descricao2.php?conteudo=880&campo=noticias
O Comitê da Bacia Hidrográfica do Lago Paranoá deve ser criado no ano que vem. O comitê será responsável pela gestão das águas da Bacia, criada em 1998. A bacia é constituída pelos rios São Bartolomeu, São Marcos e Melchior e seus afluentes, com uma área total de aproximadamente 3.000 km². Apesar de pequena, se comparada a outras bacias hidrográficas, ela tem características especiais que dão peso à sua criação. “Além de se localizar no território da capital do país, tem ao seu redor o maior percentual de Cerrado ainda preservado no Brasil”, afirma o professor da UnB Paulo Sérgio Salles, biólogo da Universidade de Brasília é vice-presidente do comitê provisório da Bacia do Lago Paranoá.


Segundo ele, quando o comitê for oficializado, a UnB deverá ser chamada para prestar serviços técnicos e de assessoria sobre o uso sustentável das águas, realizando também programas direcionados a ensino, pesquisa e extensão.

O comitê será constituído por representantes da sociedade civil, dos setores produtivos e pelo governo. “Os problemas da gestão do GDF passarão a ser discutidos no âmbito do comitê e terão melhores chances de serem resolvidos”, esclarece Paulo. Os objetivos do comitê são garantir que a água seja tratada como bem comum, fazer a gestão hídrica participativa e observar a qualidade de vida da população. “O comitê não será um órgão ambientalista, mas sim uma ferramenta para tratar de questões econômicas e políticas e resolver conflitos entre os usuários da água”, diz Salles.

Essa mudança se deu com a promulgação da Lei das Águas 9.433, de 1997, que delegou a gestão das águas aos comitês que gerenciam bacias hidrográficas, e não mais aos governos estaduais. Hoje, cada uma das mais de 140 bacias hidrográficas são geridas por comitês.

Com a nova gestão de águas, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), terá que pagar pelo uso da água para consumo. O dinheiro irá para um fundo, que vai investir em obras, campanhas de conscientização e manutenção da Bacia.

Fonte: UNB Agência




http://www.oeco.com.br/salada-verde/38-salada-verde/22700-querem-bombear-o-paranoa

Querem beber do Paranoá

20/10/2009, 10:18
A proposta do Governo do Distrito Federal de usar água do Lago Paranoá para o abastecimento de aproximadamente 600 mil pessoas, a partir de 2011, é polêmica pura. Começando porque grande parte do abastecimento na capital federal esvai para as milhares de piscinas que pontuam os bairros Lago Norte e Lago Sul, fazendo da cidade uma das recordistas mundiais nesse quesito. Além disso, quem usa o manancial (mancha escura no mapa abaixo) para lazer, pesca e outras atividades, teme que o mesmo seja ambientalmente prejudicado. com redução da quantidade de água e dos estoques de peixes. Sobre economia de água, ninguém fala nada.

Outra dúvida é sobre o impacto que as milhares de ocupações irregulares em suas margens terão sobre o abastecimento. Entorno de reservatórios, naturais ou artificiais, é área de preservação permanente, onde não se poderia construir ou fazer qualquer uso não-público. Em Brasília, só o que se vê é descumprimento da regra com inoperância de órgãos públicos.

O abastecimento público de água no Distrito Federal depende hoje principalmente da barragem do Descoberto, do Parque Nacional de Brasília e da Reserva Biológica da Contagem. Nessas últimas duas fontes, como mostrou O Eco, poderiam ser cobrados valores pelos serviços ambientais prestados pelas áreas protegidas, ajudando em sua manutenção.