29 de jun de 2009

O que significa a derrubada do veto

.

Passe o mouse em cima da imagem para saber o nome e o partido do deputado que derrubou o veto do GDF ao artigo 285 e prejudicou o Parque ecológico do Guará.
.
No dia 16 de junho de 2009, na calada da noite, os deputados reuniram-se na Câmara Distrital, e em votação derrubaram o veto do GDF ao artigo 285 do PDOT, veto este indicado anteriormente pelo Ministério Público. Esse artigo é inconstitucional e promove o crime ambiental, pois ele busca transformar uma área de preservação ambiental em área fundiária e assim a parcela! Ou seja, destrói o Parque Ecológico!
O Parque Ecológico do Guará, como é popularmente conhecido, ocupa uma área de aproximadamente 306 hectares. Foi criado atendendo a uma antiga reivindicação da população do Guará. Com a aprovação da lei nº1826 passou a ser chamado Parque Ecológico Ezechias Heringer e está localizado nas áreas 27 e 28 da região administrativa do Guará – RA X.
Em sua área é possível encontrar a nascente do Córrego Guará, uma Mata Ciliar que o acompanha, um campo de orquídeas, além de outras espécies significativas do ecossistema do cerrado fornecendo água para a bacia hidrográfica do Paranoá e melhorando consideravelmente a qualidade do ar e, conseqüentemente, o clima da cidade.
Na Mata de Galeria remanescente foram encontradas várias espécies arbóreas, entre as quais uma rara e ameaçada de extinção, o Podocarpos Brasiliensis, um pequeno pinheiro que ocorre em áreas alagadas constituindo-se na única espécie de conífera do cerrado brasileiro.
A implantação do parque tem o objetivo de garantir a preservação dos ecossistemas, além de possibilitar as pesquisas para o repovoamento da área com a fauna e flora do cerrado e proporcionar à sociedade a prática de atividades educativas, esportivas e socioculturais em plena harmonia com a natureza.
Com o aumento populacional previsto para o Guará, a construção de novos prédios e a criação de novas quadras para moradia, ocorrerá um grande aumento da temperatura da nossa cidade, em razão do aumento de cobertura asfáltica, a diminuição da circulação de ventos em função dos altos prédios, maior número de pessoas habitando e consequentemente o aumento do número de veículos. O Parque Ecológico do Guará representará nesse sentido, além do que já é, um importante espaço verde para melhoria do clima, do ar e da qualidade de vida.
Não podemos permitir que esse espaço seja tomado por prédios, cimento, asfalto! Por nossa vida e a dos nossos filhos, netos e todas as gerações futuras, precisamos implantar o Parque Ecológico do Guará e para isso é necessária a participação de toda a comunidade para que os deputados revejam suas atitudes. Não se cale, participe!
.