24 de out de 2009

Terracap briga na Justiça para reaver área usada pelo ParkShopping

24/10/2009 - JORNAL DE BRASILIA - DF - Caderno Cidades


Há quase nove anos a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) tenta retomar a Área Especial 28 do Guará, onde atualmente está o estacionamento de brita usado pelo ParkShopping e o Parque do Guará. A área pertence à Terracap e foi entregue em concessão de uso, durante o governo Cristovam Buarque, para o consórcio Wet'n'Wild construir um parque aquático semelhante ao de São Paulo.

O grupo não utilizou a área para construção do parque e cedeu ao ParkShopping a utilização do local, por meio de uma concessão primária. Em 13 de novembro de 2000, a Terracap entrou com uma ação de rescisão de contrato com o consórcio para tentar a reintegração de posse da área. O Wet'n'Wild perdeu e, atualmente, tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) um recur-so especial.

Há aproximadamente dois anos e meio, o ParkShopping, com a concessão primária, criou o estacionamento que os clientes usam, principalmente, nas épocas de maior movimento, como finais de semana, Natal e Dia das Mães. Como a área, apesar da concessão, é pública, o shopping paga mensalmente a locação no valor de R$ 2.850 para a Administração Regional do Guará para o uso como estacionamento. A cobrança existe sempre que há utilização de área pública e difere para parques e circos, áreas cobertas, shows, uso comercial e estandes de venda de imóveis, por exemplo.

ESTACIONAMENTO PAGO

O espaço de quase 15 mil metros quadrados próximo à entrada do shopping para quem vem do Guará pela EPGU - nunca foi cobrado para os clientes e agora terá uma destinação diferente. O shopping vai co-meçar a cobrar pelo estacionamento em seu terreno e utilizar o local para uso exclusivo de seus lojistas e funcionários. Eles terão acesso por meio de um cartão magnético ao estacionamento gratuito para evitar que ocupem as vagas destinadas aos clientes. Além dessa alternativa, será distribuído um cartão a cada loja para que tenha aces-so ao estacionamento do shopping sem pagar.

A cobrança para estacionar no shopping vai começar ainda este mês. Guaritas já estão pron-tas e os clientes devem passar por um período de cinco a dez dias de adaptação antes da cobrança. "Cobrar pelo estacionamento é uma política de todos os shoppings da rede Multiplan, a que pertencemos. Escolhemos esse momento para começar porque a expansão do estacionamento é um projeto conjunto de expansão do shopping", explica Marcelo Martins, superintendente do ParkShopping.

Também foi construído um edifício-garagem de três andares, com aproximadamente 2 mil va-gas. O deck parking tem acesso ao shopping por uma passarela e também será cobrado. A própria Multiplan fará a cobrança, por período de tempo que a pessoa permanecer no local. Serão 14 cabines espalhadas no shopping para o pagamento dos tíquetes e ainda não há valores para os períodos de estacionamento. A Multiplan investiu R$ 40 milhões na construção do deck parking e outros R$ 5 milhões na auto-mação do serviço, construção de cabines, guaritas etc.