8 de ago de 2009

MENTIRAS DOS CHACAREIROS

FONTE:http://jornaldoguara.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=734:mentiras-dos-chacareiros-&catid=42:poucas-a-boas&Itemid=88

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
MAPA ACIMA MOSTRA PARTE DE ÁREA
OCUPADA IRREGULARMENTE

DENTRO DO PARQUE DO GUARÁ,
CONFORME INFORMA JORNAL

DO GUARÁ. NO DETALHE VÊ-SE
ÁREA DE PLANTAÇÃO E ESTRADAS

ABERTAS DENTRO DA ÁREA DE MATA
FECHADA, PROCESSO OCORRIDO

AO LONGO DE ANOS DE OCUPAÇÃO.


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
EM RELAÇÃO A TODA ÁREA DO GUARÁ (RA X), A ÁREA DA
RESERVA E DO PARQUE DO GUARÁ TEM TAMANHO
CONSIDERÁVEL, FATO QUE NUNCA FOI MOSTRADO
E DIVULGADO PARA A POPULAÇÃO. A MANCHA VERMELHA
MOSTRA APENAS UMA PEQUENA PARTE DE ÁREA
DENTRO DO PARQUE.


Está sendo distribuído na cidade um panfleto da Associação dos Chacareiros da Margem Esquerda do Córrego Guará e Adjacências na tentativa de convencer a população guaraense de que eles estão sofrendo uma campanha injusta para deixar a área. Além de atacar as lideranças comunitárias e o Jornal do Guará com expressões de baixo nível, os chacareiros garantem que a campanha tem apenas objetivos políticos, por causa da proximidade com as eleições de 2010. E mais: garantem que são eles que mantém (sic) o que resta do parque e culpam terceiros pela degradação lá ocorrida.

Como o panfleto é colorido e impresso em papel couché (um dos mais caros), os chacareiros estão jogando muito dinheiro fora. Ou será que eles pensam que os moradores vão acreditar nessas bobagens? Que eles vão enrolar os moradores, como enrolaram os deputados distritais, sabe-se lá a que custo?

Pode até haver na campanha oportunismo político, como aliás vai acontecer na maioria das bandeiras de defesa de quaisquer interesses comunitários daqui até as eleições. Mas, ao contrário do que eles dizem, o movimento é sério e visa defender os interesses dos 140 mil moradores do Guará, que querem o direito de utilizar a área ocupada por apenas 70 chacareiros. O movimento por enquanto é pequeno, mas a cada evento aumenta a quantidade de adeptos.

A maioria das pessoas que participa do movimento não é contra os chacareiros, mas a favor do parque. Todos defendem que os chacareiros devem ter algum tipo de compensação, até pela própria omissão do governo em deixá-los lá por até 40 anos. Não seria justo que os retirem sem dar a eles um outro local para continuar suas atividades (os que realmente produzem) ou deem a eles uma indenização para que possam recomeçar a vida de outra forma. Mas, a população do Guará não vai aceitar que a área seja transformada num privilegiado condomínio numa das áreas mais nobres de Brasília, enquanto esses 140 mil habitantes não tem onde praticar uma caminhada ou praticar outros exercícios físicos sem respirar o gás carbônico dos automóveis.

O panfleto contém ainda fotos de áreas degradadas ou equipamentos públicos mal cuidados, que, segundo eles, seria culpa de “terceiros”. Não publicam, entretanto, as fotos da enorme degradação promovida por eles. Essas, o Jornal do Guará vai continuar publicando (como a foto acima). E vamos ver em que a população vai acreditar.